terça-feira, 6 de novembro de 2007

:: Os outros

Eu, por mim mesmo, não me conheço em minha totalidade. Sou parte do mundo porque me enxergo nos outros. Assim como não há o belo sem o feio, não há o eu sem o outro. Reconheço minha essência pelo seu reflexo nos outros. Ninguém vive para si, mas para os outros. E através dos outros. Não sou o que pensam de mim, mas sou porque pensam em mim. "O inferno são os outros", disse Sartre.

4 comentários:

Bia... disse...

uou ;)
e não é mesmo, é da natureza do ser humano comparar tudo...
se não nunca poderiamos dizer que a geografia é legal sem a matematica para contrastar ,e nem que um aluno é muito pela (hsuuahas) sem um aluno sensato para poder dicernir!
Boa tio Faber!

Rafaela Marinho disse...

O Inferno são os outros, porque com eles e vendo eles, pensamos em nós. E pensar em nós mesmos é aguniante. Mas as vezes dá um ótimo resultado. Ou não. hehe ¬¬

Beijão!

Tássia disse...

Somos todos um xD
Vemos no outro nosso reflexo, odiamos nossos defeitos e geralmente admiramos quem possui nossas mesmas qualidades, mesmo que fisicamente. Tem um estudo que diz que pessoas com traços parecidos têm maior chance de se apaixonarem, isso é legal. E o que seria do mundo com só um ser consciente eu não sei, ainda bem que existem mais 6 bilhões por aí xD

Ana Clara MacDowell disse...

Faber, "a Existência precede a Essência".

:)