quinta-feira, 10 de abril de 2008

:: Conspiração

Tem muito mais coisas mas eu vou falar só a mais intrigante delas.

Acompanha o raciocínio. Primeiro você abre um curso pré-vestibular e cobra uma mensalidade exorbitante. Em seguida começa a oferecer bolsas integrais para a terceira série do Ensino Médio a alguns poucos alunos que se destacaram na segunda série dos colégios de ponta da cidade. Com esta estratégia, logo você começa a ganhar os louros, pois consquistou os primeiros lugares nas principais universidades. E então seu curso passa a ser reconhecido como um curso de excelência em função dos excelentes resultados alcançados por seus alunos. E aí a base da sua captação de novos alunos será, obviamente, uma série de comerciais em jornais e até na televisão, nos quais você dará destaque aos seus primeiros, segundos e terceiros lugares, nesta e naquela universidade.

Tá acompanhando? Vamos adiante.

Aí um dia você fica sabendo que seus alunos foram muito, mas muito mal no ENEM. É claro que isso vai repecurtir negativamente para a imagem de seu curso. E é aí que você tem a grande idéia! E se o nome do seu curso não aparecesse no ranking que a mídia vai liberar? E se, de alguma forma, você conseguisse tirar o nome do seu curso da lista? Vai custar caro, mas você tem dinheiro. O que você faz então? Você paga para não aparecer mal na história.

Ok. É isso. Se alguém acha que é teoria da conspiração, me diz por que o PH não aparece em nenhuma colocação no ranking liberado pelo jornal O Globo no domingo passado? Aliás, me explica por que o PH não aparece nem na lista divulgada no site do INEP? Será que nenhum dos alunos matriculados em uma das tantas unidades do curso realizou o ENEM em 2007? Será?

Aí eu pergunto: confio ou não confio neste ranking? O que vocês acham?

---------------------------

Sexta-feira, 11 de abril de 2008.

Rascunho, o nome desse blog, é uma referência à inacababilidade das coisas. Assim como nós, as idéias não são acabadas. Estão sempre sendo construídas e transformadas.

Hoje, conversando com outros professores sobre esta situação do ENEM, constatamos que outras grandes escolas da cidade, como Pentágono e CEL, também não estão no ranking. E então começamos a achar que existe algum mecanismo de inscrição em que o aluno omite o nome de sua escola, orientado por ela, obviamente. Ainda acho estranho que todos os alunos tenham acatado esta decisão, mas tornou-se mais provável que minha hipótese seja exagerada.

12 comentários:

Anônimo disse...

Talvez eles tenham otimos alunos...rs


Mas como assim eles não aparecem? não estao nem entre os piores nem entre os melhores, é isso?

B. Homsi disse...

Gente.

Too much information,meu cérebro não conseguiu processar tudo, mas é, foi basicamente aquilo que a gente falou na quarta.

Só uma coisa passa pela minha cabeça, Faber
Se é essa.. sujeira toda pra divulgar honestamente um resultado de RANKING de escolas, imagina o que não distorcem ou omitem de assuntos mais sérios?

Faber disse...

Sr. Anônimo, é isso mesmo. Entre as mais de 400 escolas particulares da cidade do Rio de Janeiro não consta nenhuma das unidades do digníssimo curso. Estranho, né? Muito estranho.

E Breno, nem me fale...

irônico disse...

faber meu caro,
você é muito paranóico. vc acha que alguém aceitaria dinheiro dessa forma?

clarismello disse...

Porra!

Certo que foi com $!

Gente, que coisa estranha! Cara, Tem que mandar essa sugestão de pauta pro O Globo! Fazer uma matéria sobre isso! Qual editoria seria? Cidade? Pode ser né! Vou passar a sugestão cara! É um absurdo!

Capilo disse...

Deixando a ingenuidade de lado, num é à toa que O Globo vive cheio de anúncio do PH em suas páginas. Duvido muito que eles comprem essa pauta...

André Lima disse...

A pergunta que não quer calar. PH e esses outros estavam nos rankings dos outros anos? Pq essa orientação não pode vir depois do resultado. Os alunos tem que fazer isso antes neh...
Sei não, prefiro a idéia do dinheiro.

marianna disse...

Caro Faber,
sou marianna, amiga do andré, da suzana e do vitor, por isso cheguei aqui. Prazer.
Vitor hoje comentava no trabalho, desse lance do ranking. Aí fiquei tentando lembrar que li alguma coisa sobre isso durante a semana. E lembrei. No Globo de ontem, na página 3 (haja paciência pra fazer clipping), saiu uma matéria que pode explicar a questão. Manchete: "As escolas invisíveis do Enem". Na matéria, explicam que o MEC desconsidera em seu ranking, escolas que não enviaram todos os dados para o Educacenso. O censo inclui dados que essas escolas julgam sigilosos, como endereço e raça dos alunos. A matéria, inclusive, cita o PH como exemplo: "Colégio conhecidos pelos altos índices de aprovação nos vestibulares - como o PH, o CEL da Lagoa e o Pentágono - não apareceram na lista e acusaram o MEC de retaliação". O diretor lá do PH reclama, dizendo que isso mancha a imagem do colégio. Averiguei com uma amiga que é professora num colégio particular, agorinha por telefone, e parece que procede mesmo.
Não vou dizer que o PH não compraria o Globo, ou que seu raciocínio não está correto. Educação pro PH é mercadoria e assim acho que será tratada em todas as instâncias, mas ao que me parece, a história é verdadeira. Se conseguir da uma lida e diz o que achas...

Tüppÿ disse...

Teorias conspiracionistas são muito mais legais (Y)

E eu não duvido nada que tenha sido isso xD

Heitor Achilles disse...

Números, números, números ...

Quanta energia gasta!

A frieza da matemática, isto é, desse número é capaz de criar qualquer realidade.

Pelo visto, todos atrás de uma realidade inventada.

Salve a Matemática e os números, neles a possibilidade de relativizar qualquer resultado.

Democrático isso!

É uma pena que muitos pareçam estar cegos. Ops! Caí na minha própria armadilha: mais uma realidade inventada!

Querendo ou não, aquele é o seu lugar! Medir tem dessas coisas. A contradição é proposital.

rsrsrsrsrs

Faber disse...

Esta história de ranking deu o que falar. Agradeço a Marianna que esclareceu algumas questões.

Como o Heitor disse, os números são ferramentas para a construção de resultados. O ranking do Globo usava um critério: notas objetivas. Hoje, no mesmo jornal, um anúncio do colégio Bahiense, usando como critério a média entre as notas objetivas e as notas da redação, o colocava em 17º lugar. Para comprovar,l o colégio rankeou os 20 primeiros. E o Andrews, um dos colégios onde trabalho, apareceu em 13º lugar. Marketing de graça, porque no ranking do Globo o colégio aparecia em 29º.

Ah, os números...

antonia disse...

Faber, tenho uma nova teoria da conspiração para você:

Um grupo de amigos muito criativos se reúne num restaurante japonês e faz uma lista de possíveis desdobramentos para campanha publicitária de uma rede de supermercados. Um dos membros do grupo resolve publicar a lista em seu blog. Meses depois, começam a pipocar pela cidade propagandas previstas na tal lista.

Será o inconsciente coletivo?

Será que o consumo de comida japonesa em altas quantidades pode despertar em alguns individuos o dom da premonição?

Será que podemos processar?