segunda-feira, 2 de maio de 2011

:: Dois pesos, duas medidas

Iraquianos comemorando a morte do Bush seriam primitivos, cruéis e "tipicamente muçulmanos". Assim seriam retratados. Americanos festejando a morte do Bin Laden são cidadãos orgulhosos da bem sucedida saga do bem contra o mal. Uma data cívica. Lágrimas e bandeiras. Não consigo naturalizar isso.



------------------------------------




Barbárie em 3 tempos. Nazistas na Alemanha orgulhosos do regime; Anti-ocidentais em algum lugar do Orente Médio festejando o 11/09; Defensores da moral, da liberdade e da democracia, celebrando a morte de Bin Laden nos Estados Unidos. Inspirado descaradamente no @rafucko.



























Um comentário:

Larissa disse...

Nem acho que deve ser naturalizado.