terça-feira, 22 de abril de 2008

:: Da Brodway ao Castelão

No último sábado meu irmão e eu 'encontramos' a Juliana Paes. Mas não estávamos juntos.

----------------------------------------------------------

Era necessário buscar os ingressos até às 14h de Sábado. Lá estávamos nós, às 13h, numa fila de dimensões aceitáveis, não fosse a lentidão do atendimento. Depois de ouvir alguns indivíduos revoltadíssimos com a inexistência de um guichê exclusivo para a retirada de ingressos previamente pagos ("Isso é um absurdo!", "Estou indignado", "Ora vejam só que falta de respeito"... e eu pensando "Tanta coisa mais merecedora de nossa indignação e esse pessoal dando piti por causa de guichê...") finalmente retiramos nossos ingressos. Olá, Olá, Os ingressos por favor, Identidade e senha, Pronto, Bom espetáculo, Obrigado. Almoço no Intihuasi, o peruano do Flamengo. Delicioso. Caro também, mas neste feriado eu fui um turista na cidade. Turistas pagam caro. Um cochilo e não demorou muito para o relógio indicar a hora de ir ao Vivo Rio. Me acompanhe por favor, pois não, essa é a sua mesa, obrigado. Algo parecia estranho. A mesa reservada não tinha aquela posição. O número estava correto, mas no mapa de mesas consultado na Internet ela estava em outro lugar. Falo, não falo, o lugar não é ruim, falo, não falo, chama o garçom, falo, não falo, uma cerveja, um espumante com licor de cassis e um iced tea, por favor. Ficamos por lá. Três campainhas e a cortina se abre.

'Os Produtores' é um espetáculo e tanto. Das 21h30 à 1h da manhã, dezenas de cenários belíssimos, centenas de figurinos, quase 40 atores em cena, adaptação de texto impecável, humor na medida certa, atuações fabulosas, a Broadway no Aterro. E lá no palco, com um papel que não lhe garantiria foto no pôster de divulgação do espetáculo não fosse por sua fama, Juliana Paes.

----------------------------------------------------------

Domingo, 9h. Carro pronto para pegar a estrada. Enquanto guardava sua mala, meu irmão comenta: 'Você não vai acreditar... Ontem à noite eu vi a Juliana Paes'. 'Ué, você também foi assistir a'Os Produtores?' 'Do que você está falando? Eu vi a Juliana no camarote vip do Castelo das Pedras, às 3h da manhã'.

3 comentários:

Heitor Achilles disse...

Quando eu falo que somos muitos em um ...

É meu caro...

Quem disse que o Castelão não é também uma Brodway?

Talvez, seja até mais fácil ver na Brodway o Castelão!


Ainda qto ao "muitos em um" eis mais uma coisa efemera-fullgas. rsrsrsrs

B. Homsi disse...

Ah, que bonito, Faber..
Nunca pensei que aquela frase do post passado fosse fazer alguém refletir, ainda mais você XDD
Mas é, eu tenho uma tendência ao pessimismo, por isso falei sobre a sinceridade da sociedade. É isso, pra mim nada mais é do que a fraqueza de todos nós, a infelicidade que guardamos dentro de nós mesmos, exposta nas ruas (quando vemos mendigos dormindo em cadeiras de praia, como aconteceu hoje, pivetes agindo como manobristas para ganhar algumas moedas), o que às vezes me leva a crer que essa realidade crua que vemos no dia-a-dia (e aprendemos a ignorar) nada mais é do que uma parcela de nós que tentamos esconder.
**
E olha, confesso que só fiz a lista dos 10 "melhores" porque geralmente é assim que todos fazem, ninguém faz lista dos '3 melhores' XD
No final já tava colocando apenas coisas boas que vinham à minha cabeça. Paganini, por exemplo.
Te recomendo a primeira da lista, Tracy Chapman, sei lá, parece que você vai gostar, tem letras críticas maravilhosas, e melodia ótima. Se quiser te mando algo.
E até pensei em colocar Beatles! Eu ia colocar o 'White Album' deles, que é o que mais gosto. Mas fiquei com preguiça XD

By the way, adorei a história da Julian.. Aliás, que palhaçada é essa?! É combinado, todo mundo ir pra esse restaurante peruano?! É moda, eh?!
...

Bom, vou acabar por aqui senão vou fazer um post como comentário XD

Camilex disse...

Nossa de Broadway a Castelo das Pedras!!!

Isso sim é evolução!!!!
hahahahhaha